Menos de 150 brasileiros (ou 0,00001 por cento da população nacional) completaram o desafio que Sara Velloso concluiu entre os anos de 2011 e 2019. Ela correu as seis maiores e mais tradicionais maratonas do mundo cruzando a linha de chegada sempre antes do tempo limite das provas nas cidades de Berlim, Boston, Chicago, Londres, Nova York e Tóquio. Esse desafio se chama Six Majors, algo como as "seis maiorais", em tradução livre.

Ex-sedentária e ex-fumante, a administradora de empresas Sara, de 52 anos, só começou a correr depois dos 40 anos. E descobriu na atividade o catalisador para um processo de planejamento e inteligência emocional que leva o corredor a cruzar uma “linha de chegada” – não necessariamente aquela pintada no asfalto. É sobre isso que ela fala em seu recém-lançado livro “Seis Corridas” e em suas palestras.

“Correr é uma terapia”, diz ela. “Quando você sai da zona de conforto e se desafia, se expõe a sensações desconhecidas, isso provoca crescimento, maturidade e aumenta sua capacidade de ser resiliente.

Em sua trajetória como maratonista, Sara não venceu apenas o desafio de percorrer os 253 quilômetros e 170 metros em mais de trinta horas nas principais ruas dessas metrópoles. Venceu seus medos, relembrou suas histórias, reviu vitórias e derrotas das quais a vida é feita. Ao cruzar a linha final de cada uma das maratonas encontrou a redenção e o amor, também tão necessários à própria existência.

Além de relatar sua própria experiência, Sara Velloso compartilha em suas palestras curiosidades sobre o que um maratonista enfrenta no corpo e na mente durante o percurso. Mas fala, principalmente, sobre como definir uma linha de chegada – seja ela qual for - e construir um caminho até ela. Sobre como podemos definir o rumo da nossa própria história.

E aí? Qual é sua linha de chegada?

Sara Velloso correndo a maratona de Tókio

Sara Velloso

Head de finanças em um grande grupo empresarial, Sara Velloso está acostumada a lidar com desafios, fazer planejamentos, cumprir metas, tomar decisões e demais responsabilidades inerentes à sua atividade profissional. Em 2008, ao decidir correr a Meia Maratona do Rio, Sara se viu ressignificando a prática e teoria de tudo o que aprendeu ao ter de vencer muito antes de cruzar a linha de chegada.

Daí para resolver completar os mais de 253 quilômetros do desafio Six Majors (algo como as “seis maiorais”, em tradução livre) foi um pulo. Em pouco mais de 30 horas de corrida, entre os anos de 2011 e 2019, Sara se tornou um dos cerca de 150 brasileiros, sendo a minoria mulheres, a completar o desafio das seis maiores e mais tradicionais maratonas do mundo cujas provas ocorrem nas cidades de Berlim, Boston, Chicago, Londres, Nova York e Tóquio.

SAIBA MAIS SOBRE A AUTORA

Livro Seis Corridas de Sara Velloso

Seis Corridas

O que aprendi nos 253 quilometros das maiores maratonas do mundo

* EXEMPLAR EXCLUSIVO AUTOGRAFADO